Entenda a importância da segurança privada no Brasil

Em países com o índice de criminalidade como do Brasil, a contratação de segurança é cada vez mais necessária. O país é o 11º mais inseguro do mundo, de acordo com o Índice de Progresso Social. Com a alta nos delitos e o medo de se tornarem vítimas do crime, empresas e órgãos procuram apoio na privatização de sua segurança. A segurança privada é contratada pelas entidades com o objetivo de tornar o ambiente mais seguro para os funcionários, clientes e público em geral.

Criada em 1983, a primeira legislação reguladora deste tipo de serviço surgiu com o intuito inibir o crime recorrente nas instituições financeiras. Hoje, levando em considerações as condições de segurança nas cidades, essa necessidade deixou de ser algo exclusivo das repartições financeiras e passou a ser fundamental, também, em órgãos públicos e empresas particulares.

segurança_privada

Em alguns países, a segurança privada trabalha em cooperação com a pública, integrando a força e habilidade no combate a criminalização. No Brasil, a busca por este tipo de serviço vem crescendo e expandindo o mercado. É de conhecimento geral que a segurança privada não exerce o poder da polícia, mas vem se tornando um instrumento fundamental de apoio a prevenção de delitos.

A diversidade de riscos que rondam uma empresa requer profissionais capacitados. Hoje, as companhias buscam profissionais qualificados e preparados para atuarem na segurança, seja ela estratégica, física ou patrimonial. Uma vez que a segurança privada se tornou base fundamental na proteção de vidas e patrimônio, a contratação deste serviço, devidamente formado e autenticado, se faz necessária. Pensando nisso, confira os cursos de aperfeiçoamento que a TIAT oferece clicando aqui.